Sexta-feira, 4 de Julho de 2008

"Mata-me ou Salva-me" 2a Parte Capitulo 17

O ante-ante-penultimo capitulo xD

Obrigadissima pelos comments!

Continuem.

 

Capitulo 17

 
“Não sei o que hei de fazer... Ele está deitado a meu lado, a dormir como um anjo. Não tenho o direito de lhe arrancar a paz mas também não tenho o direito de lhe esconder uma verdade tão grave. Não sei mesmo o que fazer.
Passei toda esta noite em claro mas não me veio uma única luz.
Tenho medo, e se ele tem uma depressão? Pior, e se ele faz uma loucura e estraga a vida dele? Nem quero pensar...
Não aguento mais isto...
Depois de tudo que eu já passei, de tudo o que ele já sofreu com o pai, ainda surgiu este enorme problema. Quando iremos conseguir deixar a dor de lado?
Como queria ser feliz ao lado dele...
Queria que ele fosse feliz, queria tanto poder acordar todos os dias e ver o seu sorriso, pleno de paz e felicidade, os seus olhos com o brilho da vida, queria tanto poder tirar a dor de morte de dentro dele, daria a minha vida por isso.
Já namoramos à quase um ano, temos 17 anos, e ainda não tivemos relações sexuais. A culpa é minha, quer dizer, é do meu passado sujo...
Não consigo imaginar qual será a reacção do Ryan quando ele descobrir que a nossa noite mágica foi estragada pela lembrança do que o pai dele fez...
E como é que o pai dele foi a Portugal? Porquê eu? Que ironia do destino...
Tenho vontade de fugir com o Ryan para um lugar longínquo e poder protegê-lo de todo o sofrimento que o espera. Mas não posso, a verdade é mais forte do que eu.
Ele não merece, é tão injusto, o que falta à vida, mais que qualquer outra coisa, é justiça. Se houvesse justiça nada de mal, a pessoas como o Ryan, poderia acontecer.
Eu amo-o tanto, tanto, ele é a minha vida, não, ele é mais que a minha vida, a minha vida é pouco perto dele.
Não, não, não...
Não pode ter acontecido...”
A dor de cabeça não a deixou escrever mais. Fechou o caderno e guardou o num local seguro. Mal se conseguia segurar nas pernas, as suas forças haviam desaparecido.
Eram 7 da manhã e a Gabi não tinha sequer fechado os olhos por cinco minutos.
A febre tinha voltado, estava a sentir calafrios.
Começou a delirar, não conseguia ver imagens nítidas, apenas sombras que eram como fantasmas. Sentiu um arrepio, os seus olhos estavam cobertos pela escuridão.
Viu uma sombra, completamente negra, a aproximar-se dela, sentiu a sua alma a ser sugada para as trevas.
Ryan: Calma Gabi, está tudo bem, é da febre. Meu Deus estás toda molhada! Bebe este copo de água. Está com 39 de febre! Apoia-te em mim amor, vou te dar um banho de água fria.
O Ryan tirou a roupa molhada pelo suor e levou-a ao colo para a banheira. Custava-lhe imenso vê-la naquele sofrimento e não poder fazer nada.
Deu-lhe banho com as lágrimas presas nos olhos, vestiu-a e deitou-a na cama novamente.
Gabi: (a sussurrar) Ry-aann... ee-u... aa-moo-tee.
Ryan: Eu também minha linda. Vai ficar tudo bem.
Gabi: Nã-o me dee-ii-xes...
Ryan: Nunca, nunca, nunca... Eu estou aqui. Dá-me a tua mão.
 
 
Tou do tipo:: I want my Ryan! NOOOOW!
Music: The irony of dying on your birthday- Senses Fail

*About Me

*Pesquisar Emo Stuff

 

*Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

23
24
25
26
27

28
29
30


*Emo Stuff Antigas

*tags

* todas as tags

*Pesquisar Emo Stuff

 

*Ultimas

* "Mata-me ou Salva-me" 2a ...

blogs SAPO

*subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub